Alimentação de Filhotes por Sonda Picture

English Dutch French German Italian Portuguese

[Traduzido por Ângela Stoicov, Cardigans Maine Coon Cattery]

Por Lies Klösters, 2006.

Alimentação por sonda significa alimentar animais (ou seres humanos) por um catéter introduzido através da boca até o estômago. Felizmente, a alimentação por sonda é raramente necessária. É utilizada somente quando o animal está muito fraco para comer ou sugar sozinho. Este pode ser o caso de um animal mais velho que esteja enfraquecido por uma doença, ou dos animais muito novos que não têm ainda um reflexo de sucção. Os animais recém-nascidos órfãos e que não tenha sido encontrada uma "ama-de-leite" para eles, também poderão ser alimentados por sonda.

Alternativas para a alimentação por sonda

Se um filhote não puder ser nutrido por sua própria mãe, então a melhor solução é encontrar uma ama-de-leite que esteja disposta a cuidar dele. Entretanto, as mães adotivas apropriadas nem sempre estão disponíveis. Muitas não aceitam filhotes de outra fêmea. Uma segunda alternativa é a alimentação por frasco ou por sonda. Ambos os métodos alimentam com a mesma fórmula de leite. Entretanto, no método de alimentação por frasco, a fórmula não é posta diretamente no estômago como na alimentação por sonda. Os filhotes têm que beber o leite do frasco para receber sua nutrição. Algumas desvantagens da alimentação por frasco comparadas à alimentação por sonda são:

  • A alimentação por frasco consome muito tempo de dedicação. A alimentação por sonda conserva mais tempo.
  • Alguns filhotes são comedores compulsivos, ficando difícil determinar exatamente quanto alimento ele engoliu e quanto derramou.
  • Com a alimentação por frasco, o filhote pode aspirar o líquido para dentro dos pulmões e, se esta aspiração for em grande quantidade, o filhote pode sufocar-se. Mesmo uma quantidade pequena pode causar pneumonia e ser fatal.

Composição do leite

Toda fêmea produz leite para sua prole. Entretanto, a composição do leite varia em cada espécie (veja a tabela 1). Em geral, animais menores têm uma taxa de metabolismo mais elevada do que animais maiores. Um animal pequeno come quantidades pequenas de alimento, mas necessita relativamente de mais energia, portanto seu leite tem que ter um valor nutritivo mais elevado. O leite de vaca ou de cabra (por exemplo) não é apropriado para filhotes de gato: o leite de vaca e de cabra não contém gordura necessária para eles. O leite de cachorro, por outro lado, é muito mais similar ao leite do gato. Um outro problema pode ser o nível de lactose do leite: isto difere muito entre as espécies e pode causar problemas. Portanto, é melhor usar o leite artificial (fórmula) para filhotes de gatos. Esta fórmula foi especialmente desenvolvida para esta finalidade e servirá às necessidades de nutrição dos filhotes muito mais do que o leite de vaca ou o leite de cabra.
A fórmula pode ser requisitada ao veterinário ou através do Internet. Há algumas receitas disponíveis para fazer sua própria fórmula. Entretanto, se você não estiver 100% certo do que seus gatinhos necessitam, não faça a fórmula você mesmo, compre o leite artificial.

Espécie Gordura
(%)
Proteína
(%)
Lactose
(%)
Cinzas
(%)
Sólido total
(%)
Rato 14,8 11,3 2,9 1,5 31,7
Gato 10,9 11,1 3,4 --- 25,4
Cão 8,3 9,5 3,7 1,2 20,7
Cabra 3,5 3,1 4,6 0,79 12
Vaca 3,5 3,1 4,9 0,7 12,2
Cavalo 1,6 2,7 6,1 0,51 11

Tabela 1: Composição do leite em alguns mamíferos.
Fonte: Robert D. Bremel, University of Wisconsin; Handbook of Milk Composition by R.G. Jensen, Academic Press, 1995.

Alimentação por sonda

Tornamos estas informações disponíveis para o caso de você necessitar alimentar seus filhotes de gato por sonda.

As sondas e as seringas de alimentação (de 3 ou 4 centímetros cúbicos, por exemplo) podem ser obtidos em seu veterinário ou através da Internet. As sondas estão disponíveis em tamanhos diferentes: para os gatinhos, para filhotes de cachorro pequenos ou grandes, e também para outras espécies de animais.

A primeira vez que você introduzir uma sonda, será inábil e difícil. Ficará mais fácil com a prática. Se for possível, é recomendável que você deixe seu veterinário (ou alguém que esteja familiarizado com a sonda) mostrar-lhe como se faz para introduzir. A alimentação por sonda é algo que você definitivamente pode aprender sozinho, não necessitando da ajuda de um veterinário em cada hora de alimentação.

O esôfago encontra-se atrás, mais próximo da espinha do que da traquéia (veja a figura 1). Ao introduzir a sonda, apenas deixe-a escorregar pela garganta e administre uma leve pressão, empurrando-a. Assim, será difícil errar o esôfago. Será ainda melhor se você mergulhar a sonda em um pouco de água ou na fórmula. Isto age como um lubrificante, e o gosto da fórmula incentivará o gatinho a engolir a sonda. Provavelmente, o gatinho resistirá a inserção, mas ao engolir a sonda, ele a guiará ao esôfago e não a traquéia.

cross section of the head of a cat
Figura 1: Corte sagital da cabeça de um gato.
1 = cavidade nasal, 2 = 2=cavidade oral, 3 = faringe, 4 = traquéia, 5 = esôfago.

Antes de você introduzir a sonda, faça uma medição de quanto da sonda deverá ser introduzido para alcançar o estômago. Com a própria sonda, meça a distância da ponta do nariz até a última costela. Cole uma fita adesiva para marcar a distância correta na sonda. Ao introduzir, a extremidade da sonda estará no estômago quando a marcação de fita adesiva alcançar a boca do gatinho. (veja a figura 2.)

cross section of the body of a cat
Figura 2: Corte sagital do corpo de um gato.
1 = marcação na sonda, 2 = pulmões, 3 = estômago.

Se por acaso a sonda descer pela traquéia, ela não deslizará até chegar a marcação. A sonda não passará do ponto onde a traquéia se divide em brônquios, que conduzem o ar até os dois pulmões. Se o diâmetro da sonda que você usar for muito pequeno, pode ser possível que ela deslize após esta divisão nos brônquios, assim certifique-se que o diâmetro da sonda que você está usando é o correto. Se a sonda não deslizar até que a marcação alcance a boca do gatinho, ou se você sentir alguma resistência, remova-a e tente outra vez.

Se você ainda tiver dúvidas se a sonda está no esôfago, muito delicadamente faça uma tração com a seringa para ver se você sente criar um vácuo. (Muito delicadamente, por favor! Você não quer danificar a parede do esôfago!). A parede do esôfago é muito elástica e pode ser sugada na extremidade da sonda, fechando-a, então você não conseguirá sugar mais ar para fora: sentirá um vácuo. Já a parede da traquéia não é elástica como a parede do esôfago, é mais rígida, feita de anéis de cartilagem, portanto não fecha a extremidade da sonda. Assim, você pode continuar a sugar ar e não notará um vácuo. Então, tenha muito cuidado!!! Porém, a abertura da sonda pode ou não ser fechada pela parede da traquéia ou do esôfago, dependendo do tipo de abertura da extremidade da sonda. Se a abertura estiver na ponta da sonda, a parede do esôfago não será puxada ao encontro da sonda tão facilmente quanto se a sonda tiver a abertura ligeiramente ao lado.

Se a mãe produz leite, mas não o bastante (por exemplo, com uma ninhada muito grande), alguma alimentação adicional pode ser mais que necessária. Naturalmente, o leite da mãe é a melhor nutrição pra os gatinhos. Se a mãe ainda está alimentando toda a ninhada, não é necessário alimentar todos os filhotes com a fórmula. Neste caso, o melhor é alimentar os gatinhos maiores e os mais pesados com fórmula, e não os gatinhos menores. Especialmente os menores necessitam do melhor leite, o leite da sua mãe; os maiores se darão bem com a fórmula. Quando os gatinhos maiores estão satisfeitos, com o estômago cheio de fórmula, os menores podem mamar sem serem perturbados.

A mãe normalmente lambe a área em torno do ânus do filhote durante e após a alimentação, para estimular a defecação. Sem este estímulo os gatinhos não defecam. Portanto, não espere que tudo que você precisa fazer agora é sentar-se e esperar que os gatinhos façam xixi e cocô. Você terá que estimular os gatinhos a defecar também, simulando a maneira que a mãe gata faz. Às vezes a mãe não tem nenhum leite, mas ainda assim toma conta de seus bebês. Neste caso, você estará com sorte: você alimenta os gatinhos, e a mãe faz o restante.
Usar uma compressa de algodão molhada em água morna pode estimular os gatinhos a defecar. Coloque esta compressa no abdômen entre as pernas. Marcas vermelhas podem ocorrer se você friccionar a compressa sobre a pele, portanto mantenha a compressa no lugar e faça movimentos circulares com seu dedo sobre a compressa. O correto é estimular os gatinhos após cada alimentação! Lembre-se, a mãe não é muito delicada! Este procedimento serve para "empurrar" as fezes para fora dos filhotes: isto não faz nenhum mal!

Os recém-nascidos têm que ser alimentados a cada 4 horas, recebendo 2 ml de leite por alimentação. Após uma semana, os intervalos de tempo entre as alimentações e a quantidade de fórmula por alimentação podem ser aumentados. Fique de olho no peso dos gatinhos. Isto mostrará se a quantidade de fórmula e o número de alimentações são suficientes para que o gatinho cresça. (A indicação para um crescimento normal é dobrar do peso na primeira semana.)

Algumas dicas:

  • Certifique-se de que a fórmula está morna, muito perto da temperatura do corpo. Desta maneira o gatinho não tem que desperdiçar energia valiosa para regular a temperatura de seu corpo após uma alimentação com leite muito frio, e nem queimar seu boca ou esôfago quando o leite estiver muito quente. A temperatura do corpo de um gatinho está ao redor de 38-39 graus Celsius.
  • Não vire o gatinho de barriga para cima durante a alimentação. Esta não é uma postura natural. Um gatinho que mama em sua mãe não se encontrará nesta posição. Poderá estar sentado ou apoiado sobre sua barriga.
  • Introduza a sonda muito delicadamente e remova-a rapidamente, mas sem causar dor ao filhote. Se a sonda for removida muito lentamente há um risco de algumas gotas da fórmula escapar da sonda e descer pela traquéia, até os pulmões.
  • A sonda pode tornar a respiração difícil, especialmente se o diâmetro for muito grande. Portanto, não deixe a sonda por muito tempo no filhote. Remova-a imediatamente após a alimentação.
  • Siga sempre a instrução no pacote da fórmula que você está usando! Adicionar água a mais ou a menos pode causar problemas.

Links de Fornecedores

Catstuff Online Shop - feeding tubes
Arcatapet - KMR Powder
Catstuff Online Shop - Kolostralmilch
Medi-Vet.com - Syringes