Formulário para a ultrasom (ecografia) do CHM (HCM), o quê é revelado e o quê significa

English Czech German Danish French Icelandic Italian Dutch Norwegian Portuguese Swedish

[Traduzido por Roberta Martire, Chatterie des Mûres Sauvages]

Por Misha Peersmans

Do que se trata

O coração felino é uma cópia miniatura do coração humano, ambos orgãos funcionam exatamente da mesma maneira. O coração contém 4 câmaras separadas, duas no lado direito e duas no lado esquerdo. As duas câmaras superiores são os átrios direito e esquerdo, as duas inferiores são o ventrículo direito e esquerdo.

O sangue que é bombeado para o coração, depois de ter oxigenado as várias partes do corpo, entra no coração através do átrio direito. Do átrio direito, o sangue é bombeado para o ventrículo direito, de onde é novamente bombeado para os pulmões, para coletar oxigênio fresco.
Dos pulmões, o sangue volta para o coração, desta vez pelo lado esquerdo. O sangue entra no átrio esquerdo, e em seguida vai para o ventrículo esquerdo e é bombeado para a aorta, para distribuir oxigênio pelo resto do corpo.

As câmaras inferiores do coração, os ventrículos, são os espaços do coração que mais pulsam. Eles precisam bombear o sangue para os pulmões e para o resto do corpo, enquanto que o átrio só precisa bombear o sangue para os ventrículos.

Para evitar que o sangue volte para o átrio quando o ventrículo se contrai, existem duas válvulas entres essas câmaras. A válvula entre o átrio direito e o ventrículo é chamada de válvula mitral.

As válvulas podem ser contraídas para os átrios quando os ventrículos se contraem, pois a pressão nos ventrículos é grande durante as contrações. Felizmente, isso é evitado por duas bandas chamadas chordae tendineae. A chordae tendineae é um tipo de corda entre as duas válvulas e os músculos capilares, que se situam na parede do coração.


A terminologia usada no formulário

  • Auscultation (Ausculta):
    • Normal: O coração deve fazer "lub-dub lub-dub lub-dub"
    • Gallop (Galope): trata-se de um coração galopante que faz "lub-lub-dub-dub lub-lub-dub-dub lub-lub-dub-dub"
  • Murmur (Chiado):
    • Grading (Classificação): quando um chiado no coração é ouvido, ele é classificado de acordo com a sua severidade
    • Dynamic (Dinâmica): Som nada regular, dependendo da frequência e função (se não aparece em toda batida do coração)
    • Static (Estático): Som regular, em relação à função do coração, normalmente causado por um defeito das válvulas do coração ou do músculo do coração (está presente em toda batida do coração)
  • Timing (Tempo):
    • Systolic (Sistólico): quando o coração alcança sua contração máxima
    • Diastolic (Diastólica): quando o coração se descontrai ao máximo
  • Location (Localização): local onde o chiado é ouvido

Antes de mais nada explicaremos a 2D e a ultrasom (ecografia) M-Mode:

  • 2D significa bidimensional; desta forma o coração é mostrado como se estivesse cortado ao meio
  • M-mode é como se você olhasse uma LINHA passando pelo coração que mostra as mudanças à medida em que o coração contrai e relaxa; mostrará também como as paredes ficam mais grossas e mais finas, depois mais grossas de novo e etc.
    Mostra também o " espaço " do coração, o ventrículo. Quando olhamos para a tela em M-Mode, vemos algumas ondas subindo e descendo. Quando essa imagem é congelada, as medidas podem ser tiradas. No M-mode é mais fácil ver quando existe uma sístole ou diástase (veja a foto abaixo como exemplo).


As abreviações:

Primeiro, as medidas na diástase (quando o coração relaxa ao máximo)

  • IVSd: IntraVentricular Septo in Diástase (Septo intra ventricular em diástase)
    Significa a medida do septo entre os ventrículos (o septo é a parede que separa o ventrículo esquerdo do direito)
  • LVIDd: Left Ventricle Inner Diameter in Diástase (Ventrículo esquerdo em Diástase)
    Significa o quão grande é o ventrículo atual. Ele é primeiramente medido em diástase, e depois em sístole (e normalmente no M-Mode)
  • LVFWd: Left Ventricle Free Wall in Diástase (Parede livre do Ventrículo esquerdo em diástase)
    A parede livre é a parede do ventrículo que está na câmara externa do coração

Em seguida, as medidas em sístole (quando o coração se contracta ao máximo)
  • IVSs: IntraVentricular Septo in systole (Septo intra ventricular em sístole)
    Significa que a medida do septo entre os ventrículos (o septo é a parede que separa o ventrículo esquerdo do direito)
  • LVIDs: Left Ventricle Inner Diameter in systole (Diâmetro interno do Ventrículo Esquerdo em sístole)
    Significa o quão grande é o ventrículo atual. A primeira medida é em diástase, e depois em sístole (e normalmente no M-Mode)
  • LVFWs: Left Ventricle Free Wall in systole (Parede livre do Ventrículo Esquerdo em sístole)
    A parede livre é a parede do ventrículo que está na câmara externa do coração

  • SF: Shortening Fraction (Fração medida em %)
    Este é o cálculo de quanto o coração contracta. Ele é calculado pela diferença entre o LVIDd e o LVIDs (uma vez já medidos), dividido pelo LVIDd. Isso nos dará o percentual que mostra o quanto percentualmente menor fica o ventrículo no momento de sístole comparado ao momento de diástase.
    Nota: as contrações num gato sedado não são tão fortes.
  • Ao: aorta
    Medição da aorta, i.e. do diâmetro da aorta. O sangue vai do ventrículo para a aorta e fornece sangue oxigenado ao corpo.
  • LA: left atrium (átrio esquerdo)
    O diâmetro é medido.
    Ao e LA são sempre feitos em 2-D Mode.
  • LA/Ao: LA dividido por Ao
    Esta medida nos dá o tamanho relativo do LA (i.e. a comparação entre o tamanho relativo do LA e o tamanho do coração como um todo).

    Ambos (LA e Ao) são normalmente iguais em tamanho; é mais comum estar um pouco cima do que um pouco abaixo (logo 1, 1.2 e 1.3 são nomais; se passar de 1.4 é motivo para preocupação).
  • Subjective Left Atrial Size (Tamanho relativo do átrio esquerdo):
    Não existem limites claros neste caso (até onde sabemos), mas um átrio maior do que o normal pode ser um sinal de CMH (HCM) ou RCM.
  • SAM: Systolic Anterior Motion of the Mitral Valve (Movimento anterior sistólico da Válvula Mitral)
    A válvula mitral deve fechar quando o coração contrai, impedindo que o sangue volte para o átrio esquerdo. SAM significa que a válvula mitral não fecha o totalmente e isso causa um fluxo anormal, turbulências e até vazamentos podem ocorrer. O motivo mais comum do não fechamento total da válvula mitral é que ela pode ficar presa em algum bloqueio no septo. Nem todo sangue pode sair do ventrículo esquerdo durante as contrações e vaza de volta para o átrio esquerdo. E por isso a SAM leva também à um aumento do átrio esquerdo.
    Em autópsias você pode algumas vezes ver uma mancha ou cicatriz no tecido ou qualquer outra coisa onde a válvula mitral costumava esbarrar - SAM! Logo, o SAM pode algumas vezes ser visto em autópsias desta forma.
  • End systolic Cavity Obliteration (Volume final da cavidade sistólica):
    Significa que na fase sistólica - quando o coração se contrai - não existe espaço vazio no ventrículo esquerdo, causado por paredes espessas ou aumento dos músculos capilares. Sempre existe algum espaço vazio em corações normais. As paredes espessas ficam no interior do coração e não no exterior.
  • Papillary muscles (Músculos Capilares):
    São músculos localizados dentro dos ventrículos esquerdo e direito, nas paredes e ligados à "veias" que estão na ponta contraria, ligadas à válvula mitral. Esses veias são mostrados na tela como linhas brancas. Músculos Capilares podem aumentar de volume, mas também podem ser mais compridos do que o normal. E isso pode ser facilmente confundido com um bloqueio, embora seja totalmente diferente. Alguns gatos tem músculos capilares separados ou extras. Essas anomalias não parecem afetar em nada o gato, ao contrario de músculos capilares dilatados.

Classificação ou nivelamento

Para classificar se um gato é normal, equivoco ou tem CMH (HCM), temos que observar diversas variáveis.

Uma delas são as medidas das paredes: IVSd e LVFWd. Estes são os problemas mais conhecidos e referenciados pelos criadores e alguns até pensam que esse é o único problema. Paredes normais ficam entre 3,0 to 5,0 mm, com pequenas variações.
Estudos preliminares nos deram um valor limite entre normal e equivoco de 6.0 mm. Nós temos que levar em conta que os equipamentos eram menos sofisticados naquela época. Mais tarde o valor limite dado foi de 5.5 mm, mas agora, cada vez mais os veterinários querem baixar ainda mais esse valor. O valor limite que os veterinários do Programa de Saúde trabalham hoje em dia é de 5.0 mm. Portanto, espessamento local ou geral acima de 5 mm pode levar à uma avaliação equívoca (se não existirem outras anomalias observadas) ou CMH (HCM).

SAM é um sinal igualmente importante para considerarmos. Desde que Dr. Kittleson viu que o SAM pode ser o primeiro sinal de CMH (HCM) em alguns gatos, os demais veterinários classificam essa anomalia como equivoca, até mesmo quando outros sinais não se apresentam.

Um chiado do coração pode também ser sinal de CMH (HCM) (60% dos chiados no coração são positivos para CMH/HCM, mas um chiado no coração também pode ter outras causas). Uma batida cardíaca galopante pode também ser sinal de CMH (HCM) mas somente quando outros sinais também se apresentam.

Outro sinal importante são os músculos capilares: se os músculos capilares estão dilatados (mas nenhuma outra anomalia for observada) , o gato é classificado como equivoco. Isso, de acordo com os critérios do Dr Kittleson. Alguns gatos tem músculos capilares dilatados mínimamente na sua maquiagem genética. Mas isso pode também ser um primeiro sinal de CMH (HCM); logo o gato é considerado equivoco. Apenas não sabemos até o momento o que é. Si jamais um gato tem tanto os músculos capilares quanto o SAM dilatados, o Dr Kittleson diria que ele é positivo para CMH (HCM).

MUITO IMPORTANTE: Equivocado significa que alguma anomalia foi observada no momento do teste, mas não esta claro o que ela significa ou o que se tornará. Nem todo gato classificado como equivoco desenvolverá CMH (HCM). No entanto, essa possibilidade existe.