logo

[Traduzido por Heidi Mathias, Sons Of Horus Cattery]

Glossário de Termos

Procriação Consangüínea: Cruzamento entre animais que são mais estreitamente relacionados do que a média em uma ninhada. No uso comum do termo, Procriação Consangüínea refere-se a cruzamentos entre parentes próximos, como um pai com a filha, irmão com irmã, e meio-irmão com meia-irmã. Programas de cruzas planejadas geralmente usam esta estratégia de procriação para concentrar genes desejados numa determinada descendência e fixar um "tipo" ou "aparência". É um processo que expõe ambas as boas e más qualidades da descendência. Se a linhagem realmente carrega um mutante, um gene recessivo (perigoso ou benéfico), provavelmente isso se tornará aparente com a procriação consangüínea. A escola de pensamento é que, apesar disto poder resultar num alto índice de filhotes defeituosos a curto prazo, a exposição dos traços negativos (e a eliminação destes do programa) a longo prazo está associada aos melhores interesses para a procriação.

Procriação em linhagem: No uso comum, são cruzamentos quando existem ancestrais comuns entre as primeiras 4 ou 5 gerações, geralmente menos relacionados proximamente do que a procriação consangüínea.

Depressão na Procriação Consangüínea: Perda de vigor devido a presença de homozigotos de um número crescente de genes. A Procriação Consangüínea de gatos com parentesco, geração após geração, aumenta a probabilidade de que as ninhadas herdem genes idênticos, mais e mais. Isto pode resultar num indivíduo com uma menor variedade de genes na sua formação. Isto resulta num sistema imunológico menos efetivo.Gatos só podem produzir anticorpos com os genes que eles possuem: menor o número de diferentes genes, menor o número de diferentes anticorpos produzidos. A habilidade de um animal gerar anticorpos é drasticamente reduzida se ele perde sua diversidade genética; em outras palavras, vem de uma pequena reserva de genes. Existirá uma maior susceptibilidade a doenças, com maiores períodos de recuperação. Os filhotes podem ser menores, letárgicos, com pouco crescimento ou natimortos. A performance reprodutiva pode ser comprometida. Artigo sobre Depressão da Procriação Consangüínea

Cruzamento de mesma raça mas de diferentes linhagens: É o acasalamento de gatos de diferentes linhas de sangue. Linhas de sangue próximas por 3 ou 4 gerações geralmente levam à fixação do tipo, depois da qual uma futura melhora irá se tornar mais difícil. Neste ponto a vitalidade da linhagem pode sofrer. Pode haver maior índice de problemas reprodutivos ou um enfraquecimento do sistema imunológico. Muitos criadores acham mais sábio trazer uma nova linhagem de sangue. Isto produz uma "ninhada de consanguinidade diferente" (outcross litter) e os filhotes resultantes desta podem mostrar uma melhora na saúde e vigor a partir do momento em que nascem.

Foundation Cat: Um foundation cat é aquele cujos pais, na medida em que sabemos, contribuíram para a associação(linha) de genes (gene pool) apenas através daquele gato em particular. Por exemplo, Bridget, de pais desconhecido x desconhecido, é um foundation cat.Seus pais podem ter contribuído com outros gatos para a criação da associação de genes, mas sabe-se que não o fizeram, se não existe evidência em contrário. Um foundation cat tem uma relativa e única combinação de genes a oferecer, relativa aos outros gatos da linhagem. Os foundation cats referidos neste site são aqueles que estabeleceram a linhagem do Maine Coon antes de que os livros de registro de pedigree fossem fechados, em oposição aos "novos foundation cats" que foram introduzidos numa associação de genes já estabelecida. Introduzir um novo sangue fundador é um longo e difícil processo que envolve várias gerações e registros. Por exemplo: Um foundation cat F1 é frequentemente uma primeira geração de Maine Coons nativa encontrada de vez em quando crescendo livremente no Maine e estados vizinhos. A ACA tem esses registros de pedigree ainda abertos de forma que quando um criador encontra um gato que parece nossos MaineCoons de linhagem pura, eles podem registrar aquele gato como um F1 na ACA. Os pais são desconhecidos e registrados dessa forma e a data de nascimento é geralmente estimada.Às vezes, um Maine Coon nativo é encontrado numa fazenda onde tanto os pais deste gato são conhecidos e vivos, quanto a data de nascimento é conhecida: portanto, dessa forma, às vezes um gato F1 tem sua informação disponível. Uma vez registrado na ACA, o gato é criado como uma nova fundação (novo foundation cat) (ou pedigree completo full ped) e os filhotes são registrados como uma ninhada F2. A ACA só registra até a F3, então os filhotes da ninhada são registrados na CFF. A CFF não aceita filhotes com menos que um pedigree F3 portanto isso funciona bem. A TICA e a ACFA registrarão os F4 e além destes , portanto fica ao critério do criador se estes querem continuar com a ACA ou com a CFF. Uma vez estando um pedigree além do F5, a CFA irá registrá-los mas estes não podem ser mostrados. A CFA chama isso de "gravar, registrar" um gato. Apesar de um gato registrado não poder ser mostrado na CFA, eles são considerados em todas as outras vias como gatos de pedigree completo e todas as suas proles serão então de pedigree completo e terão todos os direitos da CFA. Portanto, qualquer gato com um pedigree de seis ou mais gerações é considerado gato de pedigree completo.

Gene: Segmento do DNA, geralmente uma região que codificada por uma única proteína. Os genes estão contidos nos cromossomos. Gatos têm 19 pares de cromossomos.

Locus: Posição no cromossomo. Cada gene pertence a um locus, mas vários genes podem pertencer a um mesmo lócus.

Alelo ou Alelomorfo: Uma variante de um gene (uma seqüência em particular). Se dois alelos num duplo individuo são idênticos pela descendência (isto é, ambos alelos são descendentes diretos de um único alelo em um ancestral), tais alelos são chamados autozigotos. Se os alelos não são idênticos pela descendência (até onde sabemos), eles são chamados alozigotos.

Genótipo: Os alelos carregados por um indivíduo num gene. A formação genética de um gato.

Fenótipo: A aparência exterior do gato, como o gato se parece.

Haplóide: Indivíduos que carregam uma cópia de cada gene.

Diplóide: Indivíduos que carregam duas cópias de cada gene.

Homozigoto: que carrega dois alelos.

Heterozigoto: Indivíduo que carrega dois allelos diferentes.

Homózigos: Os dois genes num par são os mesmos, por exemplo, dois recessivos ou dois dominantes.

Heterózigos: Os dois genes num par são diferentes. Por exemplo, um gene mackerel tabby (dominante) e um gene classic tabby (recessivo). O indivíduo mostrará as características do gene dominante, mas pode transmitir as características do gene recessivo para a prole.

População: Um grupo de organismos de procriação consangüínea; demes - sobdivisões parcialmente isoladas.

Associação genética: A coleção de alelos disponíveis entre membros reprodutivos de uma população.

Coeficiente de procriação consanguínea O coeficiente de cruzamentos consangüíneos mede a probabilidade que dois alelos são idênticos por descendência (autozigotos). É uma medida da proporção de genes que são homózigos devido ao parentesco entre os pais. Em outras palavras, é a porcentagem de probabilidade em que um gene em particular é homózigo devido ao parentesco entre os pais. Então 100% significaria que o gato é homózigo em cada gene. Isto é, para cada gene que o gato herdou da mãe, um gene idêntico foi também herdado do pai. Isto ocorre quando o pai e a mãe são parentes próximos. Um coeficiente de 0% na procriação consangüínea significaria que nenhum gene é homózigo por qualquer parentesco entre os pais. (Entretanto, genes podem ser homózigos por coincidência).Se o coeficiente de consangüinidade é de 0%, isto quer dizer que os pais do gato não são parentes. Alguns exemplos:

  • Quando um gato é cruzado com uma irmã/irmão: 25 %
  • Quando um gato é cruzado com um pai: 25 %
  • Quando um gato é cruzado com meio irmão/meia irmã: 12.5 %
  • Quando um gato é cruzado com um av: 12.5 %
  • Quando um gato é cruzado com um primo: 6.25 %